segunda-feira, 9 de abril de 2018


Centenário da Batalha de La Lys (9 de abril)
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS HOMENAGEIA
BARQUENSES NAS TRINCHEIRAS E VÍTIMAS DA GRANDE GUERRA


A Comunidade Educativa de Ponte da Barca celebrou, hoje, a memória dos Barquenses que estiveram mobilizados para a frente europeia da Grande Guerra e prestou uma sentida homenagem aos soldados do concelho que foram vítimas do conflito.
A propósito da passagem do centenário da Batalha de La Lys, ocorrida precisamente há 100 anos, os alunos iniciaram o dia com a leitura de uma mensagem alusiva à efeméride, seguida do visionamento de um vídeo.
Pelas 10 horas, aconteceu um momento de profundo significado, com a comunidade educativa a assistir ao hastear da bandeira nacional, na entrada da Escola Secundária, ao ritmo solene do toque de alvorada por alunos do Agrupamento, após o que aconteceu o descerramento do “Memorial aos Soldados Tombados” na frente europeia (sete Barquenses morreram na Flandres, três dos quais na Batalha de La Lys).
A segunda parte do programa realizou-se no Bloco C, com um grupo de alunos do 2.º Ciclo a interpretarem a “Canção da Brigada do Minho”, marcando o ambiente para a inauguração da exposição “Em Memória dos Barquenses nas Trincheiras da 1.ª Grande Guerra” e a colocação de uma coroa de flores junto ao painel que evoca os mortos.
Trata-se de uma mostra que apresenta um enquadramento geral da participação portuguesa na frente europeia do conflito e ainda diversos painéis que desenvolvem aspetos relacionados com Ponte da Barca e a Grande Guerra: Memorial aos Barquenses que tombaram na Flandres; Oficiais Barquenses na 1.ª Guerra Mundial; Sargentos e Praças Barquenses na linha da frente; A história de amor do 1.º Cabo João Assunção; e o “Diário de Campanha” do Alferes Eduardo Machado Cruz.
Seguiu-se a sessão pública de apresentação da exposição, uma cerimónia que contou com a presença do Diretor do Agrupamento, da Vice-presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca, do Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros, do responsável pela Universidade Sénior Diogo Bernardes, de docentes e de alunos e ainda do Professor Doutor João Maria Machado Cruz e da sua irmã, Dr.ª Maria do Carmo, filhos do Alferes Eduardo Cruz e sobrinhos do Alferes Miliciano de Artilharia Nuno Cruz, dois ilustres oficiais na Flandres.
Usando da palavra, tanto o Diretor do Agrupamento, Carlos Louro, com a Vice-Presidente da Autarquia, Maria José Gonçalves, aplaudiram a iniciativa e sublinharam a importância de se celebrar o passado, fazendo memória, para que as jovens gerações tomem cada vez mais consciência do preço dos valores da civilização ocidental e cultivem, no seu dia a dia, a riqueza da convivência entre os povos, em paz, em liberdade, em democracia.
Visivelmente emocionado, o Professor Doutor João Maria Machado Cruz felicitou os promotores da iniciativa e deu os parabéns ao Agrupamento de Escolas por tão feliz ideia de celebrar a participação destes nossos antepassados na frente europeia da Grande Guerra, afirmando, assim, a história e a identidade de Ponte da Barca.
Recorde-se que esta iniciativa resulta da articulação entre a Direção do Agrupamento e a Biblioteca Escolar, contando com o apoio do Grupo de Artes Visuais.  
Prof. Luís Arezes

domingo, 8 de abril de 2018


Centenário da Batalha de La Lys (9 de abril)
EM MEMÓRIA DOS BARQUENSES
NAS TRINCHEIRAS DA 1.ª GRANDE GUERRA

A Comunidade Educativa está convidada a associar-se à homenagem que o Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca presta à memória dos Barquenses que estiveram mobilizados na 1.ª Guerra Mundial, integrando o Corpo Expedicionário Português (CEP) que combateu nas trincheiras da Flandres.
A homenagem acontece, amanhã, 9 de abril, dia em que se assinala a passagem do centenário da Batalha de La Lys, uma das jornadas mais negras da nossa história, em que várias centenas de combatentes lusos perderam a vida – entre eles, três soldados do concelho de Ponte da Barca – e mais de sete mil foram feitos prisioneiros pelas tropas alemãs.
Logo no arranque das atividades do 3.º período, em cada turma vai ser lida, às 8.30 horas, uma mensagem alusiva à efeméride, seguida do visionamento de um vídeo.
 Pelas 10 horas, acontece o toque de alvorada, por alunos do Agrupamento com a colaboração da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Ponte da Barca, e o hastear da bandeira nacional na entrada da Escola Secundária, com a apresentação do “Memorial aos Soldados Tombados” na frente europeia.
Segue-se, no átrio do Bloco C, a interpretação da “Canção da Brigada do Minho”, pelos alunos do 2.º ciclo do ensino básico, e a abertura da exposição “Em Memória dos Barquenses nas Trincheiras da 1.ª Grande Guerra” e sessão pública de apresentação.
A Comunidade Educativa está convidada a associar-se a este momento de homenagem e de afirmação da nossa história e identidade locais.
A Organização


SEMANA DA LEITURA 

NA ESCOLA BÁSICA DE CRASTO


No âmbito da Semana da Leitura, a Escola Básica de Crasto abriu as portas aos amigos e à família para, mais uma vez, partilhar o gosto pela leitura. À semelhança dos anos anteriores, houve fantásticos contadores de histórias. Os familiares, os alunos e os amigos envolveram-se nas várias atividades: “Aqui há História” dinamizada pela Biblioteca Municipal, histórias partilhadas entre turmas e leituras dos Encarregados de Educação.
Este ano, todos os alunos presentearam os convidados com a dramatização de histórias:
- Os alunos da Educação Pré-escolar dramatizaram a história “Flores no Jardim”;
- Os alunos dos 1.º e 2.º anos dramatizaram a história “Coelhinho Branco”;
- Os alunos do 3.º ano adaptaram e dramatizaram, através dum teatro de fantoches, a história “João Pateta”;
- Os alunos do 4.º ano dramatizaram a história “O Zé das Moscas”;
Estão de parabéns pelas excelentes dramatizações! Temos atores!!!
Esta atividade é o resultado do gosto pela leitura que é fomentado pelos Professores na sala de aula, aliado às atividades desenvolvidas pela Biblioteca Escolar na Escola Básica de Crasto.
Os Professores da E. B. Crasto

quarta-feira, 28 de março de 2018


A Festa da Poesia

À semelhança do que vem acontecendo de há alguns anos a esta parte, o Dia Mundial da Poesia voltou a ser assinalado com um Sarau no auditório da Casa da Cultura de Ponte da Barca.
O recinto foi pequeno para acolher todos quantos se quiseram associar à celebração, partilhando a magia da poesia, dita por alunos de todos os níveis de ensino, pais/ encarregados de educação, professores e outros membros da comunidade local.
Todos fizeram questão de celebrar a Palavra feita Poesia – a sós e em grupo –, numa festa em que a leitura e a música, nomeadamente, através da participação da Escola de Música da Câmara Municipal, se conjugaram na perfeição, dando aos participantes a oportunidade de partilhar as suas emoções e de provocar a reflexão.
Numa iniciativa conjunta do Agrupamento de Escolas e do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal, sob a coordenação da Biblioteca Escolar e da Biblioteca Municipal, o sarau aconteceu num ambiente intimista que despertou o envolvimento do público.
Usando da palavra, tanto Soares Alves, Subdiretor do Agrupamento, como Augusto Marinho, Presidente da Autarquia, foram unânimes em enaltecer o trabalho em parceria entre as duas entidades, felicitando os participantes na iniciativa, assim como os seus organizadores (Bibliotecas).
Biblioteca Escolar



Encarregados de educação 
animam Semana da Leitura
No âmbito da Semana da Leitura, e em articulação com as famílias, as crianças da turma D da Educação Pré-escolar da Escola Básica Diogo Bernardes tiveram o privilégio de assinalar esta atividade com a participação de alguns encarregados de educação, que nos presentearam com as suas histórias.
As nossas contadoras estiveram brilhantes no envolvimento e no entusiasmo que despertaram, através da leitura de três obras, todas elas do Plano Nacional de Leitura (PNL): "O Cuquedo", de Clara Cunha, "Quem deu um Pum", de Ana  Garcia Martins, e “Pinguim Carteiro”, de Debli Gliori.
Dando a devida importância à leitura, este foi mais um contributo para que os nossos pequenos cresçam rodeados de livros e vão cada vez mais adquirindo o gosto pela leitura.
Educadora Cristina Pires

quarta-feira, 21 de março de 2018


A leitura e a poesia 
são a melhor terapia

No âmbito da “Semana da Leitura” que está a decorrer no Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca, o livro e a leitura estão a merecer uma atenção especial, ao longo destes últimos dias de atividades letivas do 2.º período.
Várias obras foram distribuídas por cafés, bares, restaurantes, correios e Casa da Cultura de Ponte da Barca e também pelo recinto da Escola Básica Diogo Bernardes e da Escola Secundária.
Com esta iniciativa, trata-se de levar o livro ao encontro das pessoas, para que, num ambiente informal e descontraído, se deixem seduzir pelo convite à leitura.
Na terça-feira – véspera do Dia Mundial da Poesia e da tradicional caminhada “Respirar a Barca” –, as atividades letivas arrancaram com cada uma das turmas da Escola Secundária a ler o texto “Carta de Abraham Lincoln ao professor do seu filho”, seguindo-se a projeção de um vídeo alusivo.
No intervalo da manhã, um grupo de alunas do Ensino Secundário animou o átrio do Bloco C com a leitura de poesia de autores portugueses, tais como Luís de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Eugénio de Andrade e Sophia de Mello Breyner Andresen.
No mesmo dia, à hora do almoço, o 8.º E, com a respetiva docente de Português, Rosa Maria Arezes, visitou vários restaurantes, cafés e espaços públicos da sede do concelho, lendo poesia e distribuindo pelos comensais uma receita poética, da responsabilidade do “Magistério da Poesia”, porque – está provado – “a poesia é a melhor terapia”.
Ainda na terça, Renata Pereira e Ariana Alves, do 10.º ano, leram às três turmas do 1.º ano da Escola Básica Diogo Bernardes “A viagem do senhor Gato Gatarrão e da Tartaruga Lentidão”, uma história de Elisa Sá Costa que faz o elogio do convívio e da amizade.
Na quarta-feira, Dia Mundial da Poesia, realiza-se, às 21 horas, na Casa da Cultura, um Sarau de Poesia, que mobiliza, alunos de todos os níveis de ensino, professores e encarregados de educação.
O evento é uma iniciativa conjunta do Pelouro da Cultura e do Agrupamento de Escolas, sendo operacionalizado através da Biblioteca Municipal e da Biblioteca Escolar.
A Organização


Dia Mundial da Poesia

Celebra-se hoje o Dia Mundial da Poesia, efeméride criada pela UNESCO, em novembro de 1999.
Para assinalar esta jornada, realiza-se, às 21 horas, na Casa da Cultura, um Sarau de Poesia, que mobiliza, alunos de todos os níveis de ensino, professores e encarregados de educação do Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca.

O evento é uma iniciativa conjunta do Pelouro da Cultura e do Agrupamento de Escolas, sendo operacionalizado através da Biblioteca Municipal e da Biblioteca Escolar.
Ao celebrar este Dia, pretende-se promover os valores supremos da Humanidade, porque a poesia dá forma aos sonhos de povos e expressa a sua espiritualidade, para além de encorajar a mudança do mundo.
Biblioteca Escolar